RSS Feed

A chama antiga


Por esse mundo fora vai uma panóplia de coisas que suscitam a sexualidade e tudo o que ela acarreta e, partindo desse principio, vamos falar da antiga arte sexual que é acender o lume.

Desde os mais longínquos tempos, muito antes do homem, como o conhecemos, existir, que o fogo povoa a terra. Apareceu muito antes das baratas, para os mais curiosos.

O homem cedo quis possuir esse poder e para isso, fartou-se de esfregar paus uns nos outros (o acto homossexual de acender o lume) até conseguir uma chama pequenina. Deu-se ao trabalho de criar locais próprios para a queima e onde tinha de enfiar a lenha (o heterossexual nasce aqui) para que houvesse alguma reacção. Nos tempos que correm já se faz lume a partir de tudo e de nada, sendo os locais de queima alvo de design de topo (aqui aparecem as derivações dos dois tipos sexuais anteriores, desde o metrosexual ao tecnosexual).

Quantos de nós não ouviram, já, a bela frase:

Mete lá o pau!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: